Ressalta-se que a Companhia possui um Plano de Comunicação Empresarial previamente aprovado, que define a Política de Comunicação Empresarial e que deve ser praticada por todo corpo executivo e pelos empregados.

Relacionamento Comercial

Considerando o reposicionamento da empresa no setor dutoviário de gás natural, adotado a partir da aprovação do Plano Estratégico 2020, a TBG realiza ações com vistas ao incremento da qualidade de seus serviços prestados e na sua apresentação comercial junto a potenciais novos clientes.

Visando ao aperfeiçoamento da percepção acerca dos serviços prestados junto ao atual cliente, foram realizadas melhorias na Pesquisa de Satisfação do Cliente (PSC), que resultaram em rapidez na coleta e análise de dados e no aprimoramento da apresentação dos resultados. A PSC, realizada anualmente, permite a identificação dos pontos fortes e das oportunidades de melhorias de processo, resultando em plano de ações que contemplem o atendimento das necessidades identificadas pelos clientes.

No que tange aos contratos de transporte, destacam-se em 2014 a celebração dos: (i) Aditivo nº 4 ao Contrato de Transporte CPAC 2007 e o Aditivo nº 1 ao Acordo Operacional para Uso dos Pontos de Entrega (PE) comuns aos Contratos TCQ, TCO, TCX e CPAC 2007, com o objetivo de incluir o PE Campo Largo (PR) no contrato CPAC 2007 e realocar as Quantidades Diárias Contratadas dos PEs; (ii) os Aditivos nº 15 ao Contrato de Transporte TCQ, nº 13 ao Contrato de Transporte TCO e nº 14 ao Contrato de Transporte TCX, para atualização da relação de PEs dos Contratos de Transporte, em decorrência da instalação do PE Itapetininga (SP) e da Ampliação do PE Araricá (RS), (iii) Acordo de Responsabilidades referente ao PE de Itapetininga (SP) e o Contrato de Comodato de terreno onde foi implantado este último PE.

Foi concluída a negociação com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) dos modelos de Contrato e Termos e Condições Gerais, bem como da tarifa, referentes à prestação de serviço de transporte interruptível. Desta forma, tornou-se disponível um arcabouço contratual que permite o tratamento isonômico a todos os interessados nesta modalidade de serviço.

A Companhia atualizou seu material de divulgação institucional considerando a abordagem de ampliação da sua atuação no mercado de gás natural e ainda realizou visitas comerciais para apresentar soluções em projetos, operação e manutenção de dutos.

Relacionamento com o Governo

A atividade de transporte de gás natural no Brasil é regulada pela Lei do Petróleo nº 9.478/97 de 06/08/1997, pela Lei do Gás nº 11.909/09 de 05/03/2009, pelo Decreto Federal nº 7.382 de 02/12/2010 e pelas Portarias e Resoluções do Ministério de Minas e Energia (MME) e da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Além disto, no que concerne às questões ambientais, a TBG possui relacionamento direto com determinados órgãos governamentais, com destaque para: Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis/DF (IBAMA), Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental/SP (CETESB), Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM/RS) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio/DF).

Em 2014, destaca-se a participação da TBG em consultas e audiências públicas referentes à:
  1. Licitação de serviços de transporte em regime de concessão;
  2. Chamada pública do Gasoduto Itaboraí-Guapimirim;
  3. Informações de coordenadas e feições geográficas.

Foram realizadas reuniões e visitas técnicas com o MME, a Empresa de Estudos Energéticos (EPE) e a ANP, além da contribuição com comentários para o Plano Decenal de Expansão da Malha de Transporte Dutoviário (PEMAT 2013-2022) e o Plano Decenal de Energia (PDE). Ressalta-se que a atuação ativa com estes órgãos atende aos objetivos estratégicos definidos.

Além dos órgãos citados acima, a TBG, por ser controlada pela Gaspetro, se enquadra como Empresa do Setor Produtivo Estatal e atende ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) no que tange à composição e acompanhamento do Plano de Dispêndios Globais (PDG) que, em última instância, compõe o Orçamento da União.

Desta maneira, responde à CGU e ao TCU sempre que solicitada a prestar esclarecimentos sobre qualquer um dos assuntos acima.

Relacionamento com as Comunidades

Equipe TBG

Por sua extensão e abrangência no território brasileiro, o Gasoduto Bolívia-Brasil atravessa cerca de cinco mil propriedades e, portanto, o contato com os proprietários destas terras e com as comunidades do entorno da faixa de servidão é fundamental.

Para tanto, a TBG possui em seu Plano de Comunicação Empresarial um anexo específico com as diretrizes necessárias para o uso de materiais de comunicação voltados à segurança das pessoas, do meio ambiente e do empreendimento, que são atualizados periodicamente. Os técnicos da Companhia estão habilitados a utilizar estes materiais e manter o bom relacionamento com os proprietários e as comunidades do entorno.

Além disso, é executada uma programação anual de visitas e reuniões a prefeituras, escolas, órgãos públicos e empresas que estão na área do traçado, com o objetivo de prestar informações e detalhar os procedimentos de convivência segura com o Gasoduto.

O principal canal de comunicação da Companhia com as comunidades é o serviço “Linha do Gás” (0800 026 0400) que, desde 1998, atende aos mais variados tipos de chamados como, por exemplo, solicitação de acompanhamento técnico para interferência com a faixa de servidão, comunicações de situações anormais para verificação pelas áreas técnicas, dentre outras demandas relacionadas à integridade do Gasoduto. Estas demandas são analisadas por uma equipe dedicada que acompanha cada atendimento do início ao fim, inclusive medindo a satisfação do solicitante no encerramento do chamado.

A Companhia conta ainda com outros canais de comunicação com o público externo, quais sejam: site institucional totalmente remodelado, com design responsivo e de fácil navegação; Portal de Acesso à Informação, em atendimento à LAI - Lei de Acesso à Informação - Lei Nº 12.527/11; Serviço de Informações ao Cidadão (SIC) que, em 2014, atendeu dois pedidos de acesso à informação dentro do prazo legal; e Fale Conosco, que contou com o atendimento de 212 solicitações no ano.

Relacionamento com os Fornecedores

Os processos de compras e contratação de bens e serviços da TBG são regidos pelo Regulamento do Procedimento Licitatório Simplificado da Petróleo Brasileiro S.A., aprovado pelo Decreto nº 2.745/98, de 24/08/1998, pelo Manual de Contratação da TBG (MCT) e por outros padrões internos definidos. Essas normas direcionam a empresa para um relacionamento ético, mantendo a transparência e lisura junto ao mercado.

O foco de transparência nos negócios é refletido pela disponibilização, no site da TBG, de informações de todos os contratos realizados e na adoção de cláusulas contratuais anticorrupção, antinepotismo e de proteção contra o trabalho infantil.

No ano de 2014, foram realizadas contratações de bens e serviços, conforme apresentado a seguir:

  • Valor total de contratações: R$ 97 milhões, sendo 97% com fornecedores nacionais;
  • Quantidade de contratos e ordens de compra: 1.085, sendo 96% com empresas nacionais.