O desenvolvimento da estrutura logística para a importação de GNL, a crescente importância da geração termelétrica na matriz energética nacional e a aproximação do término de seu principal contrato de transporte foram fatores considerados e que compeliram a TBG na busca por esse reposicionamento. Com clareza, a TBG identificou como sendo um objetivo estratégico a necessidade de aprimorar a eficiência de suas operações em busca de maior competitividade. Os desafios impostos pelas mudanças no arcabouço regulatório ratificam a importância da TBG posicionar-se adequadamente no mercado, tendo sempre em mente a perenidade de seus negócios, a atratividade aos seus acionistas e a satisfação de todas as partes interessadas.

No âmbito da gestão, as iniciativas que serão implantadas pela Companhia estarão fundamentadas no Modelo de Negócio e endereçadas no seu Plano de Negócios e Gestão, através dos Programas Estruturantes anteriormente mencionados. Destaca-se a consolidação do Programa de Otimização de Custos Gerais e Administrativos (PROCAD) e a conclusão do Programa de Desenvolvimento Gerencial em 2015, como algumas das iniciativas já em implantação pela TBG.

Portanto, com a orientação definida no PE 2020, a TBG volta suas ações rumo ao crescimento, seja ampliando sua atuação na função de Transportador, seja na diversificação de seu portfólio, prospectando novas oportunidades de negócios correlatos à função de Transportador.