Os indicadores de confiabilidade e disponibilidade de compressão alcançaram os níveis de 99,8% e 99,1%, respectivamente, superando as metas operacionais da Companhia.

Além destes resultados, não houve ocorrência de qualquer interrupção de entrega de gás, tampouco falhas de recebimento de gás na fronteira com a Bolívia.

Os incrementos nos resultados apresentados evidenciam a implantação de iniciativas associadas ao Pilar de Confiabilidade Operacional, para qual destacam-se:

  • i: Realização dos overhauls, revisões gerais de turbocompressores na ECOMP Miranda (MS) (TC-A), na ECOMP Campo Grande (MS) (TC-A) e na ECOMP Três Lagoas (MS) (TC-A). Foram também trocadas turbinas da ECOMP Corumbá (MS) (TC-B), da ECOMP Campo Grande (MS) (TC-B) e da ECOMP Penápolis (SP) (TC-A), cujos serviços de overhaul serão realizados em 2015 na oficina do fabricante, em DeSoto (EUA);

  • ii: Desenvolvimento dos projetos de melhorias nas instalações de superfície: reabilitação da travessia do Rio Manoel Alves (SC); melhoria de confiabilidade na Redução de Pressão dos Pontos de Entrega; controle de vazão na ERP Araucária (PR); construção de shelter de óleo e resíduos nas Estações de Compressão; Melhorias civis na ECOMP Siderópolis (SC); transferência do motogerador “C” da ECOMP São Carlos para a ECOMP Capão Bonito (SP) para o aumento da confiabilidade desta ECOMP.

Em novembro de 2014, a TBG estabeleceu um novo recorde mundial de horas de operação com o fabricante de turbinas Solar Turbines , que foi constatado após a remoção da turbina Mars 100 da ECOMP Corumbá (MS) (TC-B) para overhaul , com 54.389 horas de operação. A utilização, pela TBG, do sistema de monitoramento InSight , administrado pela Solar , permite que o fabricante estenda o intervalo entre overhauls , que normalmente é de 30.000 horas.

Por meio do Programa Estruturante PROEMP, que sustenta os pilares de Confiabilidade Operacional e de Disciplina de Capital, a Companhia implementa projetos destinados à expansão dos negócios e da capacidade de transporte de gás natural, bem como melhorias de grande porte relacionadas às instalações de superfície e gasodutos de acordo com as condições pactuadas com o Carregador e com as áreas da TBG.

Ao longo do ano, foram executados os seguintes projetos, que merecem destaque:

  • Novo Ponto de Entrega Itapetininga (SP), com capacidade de 432 mil m³/dia, para atender a demanda da distribuidora Gás Natural São Paulo Sul (concluído);
  • Ampliação do Ponto de Entrega Araricá (RS), que passou de 255 mil m³/dia para 432 mil m³/dia, para atender a demanda da distribuidora SULGAS (concluído);
  • Iniciada a obra do novo Ponto de Entrega Itirapina (SP), com capacidade de 112 mil m³/dia, para atender a demanda da distribuidora Comgás, com início de operação previsto para 2015.